Em 1681, o governador Aires de Souza de Castro concedeu terras à família Rodrigues de Sá, com o objetivo de desenvolver a agricultura e a criação de gado. O espaço tinha aproximadamente 12 hectares, e ganhou o nome de Fazenda Caruru.

Em 1776, depois de um tempo abandonada, a fazenda recebeu a visita de José Rodrigues de Jesus, que instalou uma capela para Nossa Senhora da Conceição. Com isso, algumas pessoas começaram a habitar o local e, com a ajuda da feira que surgiu com essa aglomeração de pessoas, um pequeno povoado nasceu no agreste pernambucano.

Em 18 de maio de 1857, Caruaru tornou-se cidade depois de um projeto do deputado provincial Francisco de Paula Baptista.

Ao longo dos anos, a cidade ganhou vários apelidos, como a “Princesa do Agreste”, “Capital do Agreste” e a “Capital do Forró”, resultado do seu sucesso com as festas juninas.

O mais populoso município do interior de Pernambuco, com cerca de 337.416* habitantes, possui uma área territorial de 921 km².

Em Pernambuco, Caruaru é o mais importante polo econômico, acadêmico, médico-hospitalar, turístico e cultural do agreste de Pernambuco.
No mundo, é conhecida por ter a maior feira ao ar livre do mundo, imortalizada na canção de Onildo Almeida na voz de Luiz Gonzaga, o maior centro de artes figurativas da América Latina, o Alto do Moura, e o maior São João do mundo.

*População estimada para 2013, fonte IBGE.
http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=260410 Acesso em: 27 de maio de 2014.